quinta-feira, abril 29

Você sabia que o Wolverine existe?


Você sabia que o Wolverine existe?

Conheça o animal que inspirou a criação do mutante mais famoso dos quadrinhos e do cinema

  

    Faro aguçado, muita força, temperamento briguento e garras potentes. Qualquer semelhança com um famoso mutante não é mera coincidência. Estamos falando mesmo do Wolverine! Mas este não está nos quadrinhos, nas telas de cinema, não fala e não encanta as mocinhas. Para os cientistas, ele é o Gulo gulo, mamífero da família dos mustelídeos – parente das lontras e da ariranha – e dono das características que inspiraram a criação do herói da ficção. 
      Gulo gulo é popularmente conhecido como carcaju, glutão ou wolverine. É um animal encontrado no hemisfério norte, tanto na América quanto no continente europeu. Ele tem uma camada grossa de pelo marrom, que o protege do frio e da neve. Visivelmente forte, mede cerca de quarenta centímetros de altura e pesa até trinta quilos.
  O wolverine real, como o herói mutante, também é de poucos amigos, adora uma briga e é muito corajoso. Ele pode espantar raposas e lobos de carcaças de animais, prato que está no seu cardápio. Além disso, gosta de comer ovos de aves e frutos. Suas garras não são de adamantium – a liga metálica inventada para o Wolverine da ficção –, mas são extremamente potentes, usadas com muita habilidade para cavar buracos no solo em busca de roedores e para a construção de abrigos. 
   Incansável como o herói, o Wolverine real também é andarilho. Às vezes, caminha até quinze quilômetros sem descansar, podendo se afastar, depois de muitos meses, quase 400 quilômetros do local onde nasceu.      
    O wolverine que encontramos na natureza não tem uma reputação muito boa. É acusado de atacar animais domésticos, como as ovelhas. Por isso, costuma ser alvo de caçadores descontentes com sua prática e que fazem casaco com a sua pele.
    Agora quando alguém vier lhe contar que viu o Wolverine ao vivo e a cores, pode ir logo perguntando se foi em algum zoológico!

Fonte:
Rodrigo Hirata Willemart
Escola de Artes, Ciências e Humanidades
Universidade de São Paulo
Revista Ciência Hoje

4 comentários:

Anônimo disse...

é bem parecido rs,

Anônimo disse...

igualmente nayara5g

Anônimo disse...

eu gostei muito de saber sobre a historia do volverine wanderson fernandes 6c

Prof. Lu disse...

: )

Que bom!

E aí? Alguma novidade para postarmos no blog?

Postar um comentário